3 de ago de 2010

AINDA EM BEIJING - CIDADE PROIBIDA

Vcs sabiam que Beijing tem uma história que anda meio que junto com a história da China, em termos de idade? Pois é são aproximadamente 3.000 anos! Pense... 3 milênios de história para uma cidade? Wow! Ela foi capital do país nas dinastias Jin, Yuan, Ming e Qing. Durante estas duas últimas, um layout urbano bem definido e claro da cidade foi se formando. E apesar da passagem dos anos ele ainda é essencialmente o mesmo, principalmente na área central da cidade.

Este layout do centro da cidade consiste basicamente de 4 ‘camadas’- vamos chamar assim -, que foram se formando a partir da Cidade Proibida [1], seguida da camada da Cidade Imperial [2], da camada de Cidade Interior [3] e, por fim, da camada da Cidade Exterior [4].

Imagem: Site Oficial Beijing Intl.
Com funções e estruturas diferentes, cada uma destas 4 camadas da cidade tinham sua cultura local bem distintas, mas ao mesmo tempo complementares umas às outras.

De qualquer maneira, podemos observar que Beijing cresceu a partir da Cidade Proibida [hoje também conhecida como Museu do Palácio de Beijing]. E esta é nossa primeira parada turística em Beijing aqui no blog.

Foto: Site 999 Chinese.
A Cidade Proibida (em pinyin: zǐ jìn chéng; traduzindo literalmente "Cidade Proibida Púrpura"), tem este nome pois somente o imperador, sua família e empregados especiais tinham a permissão para entrar no conjunto de prédios do palácio. E durante séculos esta proibição foi mantida. Qualquer outra pessoa que ousasse atravessar seus portões sem a devida autorização, estava sujeita a uma execução sumária e dolorosa.

A queda do último imperador, Puyi, em 1912 marcou o fim de séculos de imperialismo e 500 anos da Cidade Proibida como capital do Império Chinês. O palácio foi aberto como museu em 1925, mas sofreu com a ofensiva japonesa em 1931, quando teve seu edifícios saqueados e artefatos retirados do pais. Alguns destes artefatos voltaram para Beijing após a Segunda Guerra Mundial, e hoje a cidade encontra-se aberta ao público para visitação, mas ainda em processo de restauro de alguns de seus prédios, projeto que está previsto para ser concluído em 2012.

Cada lado de suas muralhas tem um portão. Nós turistas entraremos pelo portão sul, Portão Meridiano (Wu men)[A].

Imagem: Site Oficial Beijing Intl. 
Algumas edificações imperdíveis são: o Hall da Harmonia Suprema [C]; O Hall da Harmonia Central [D]; o Hall da Preservação da Harmonia [E]; o Hall da Paz Celestial [F]; o Hall da Paz Terreste [G] e o Jardim Imperial [H]. Destaque também para as Torre de Vigia [K] e os outros portões [B, I e J].

A Cidade Proibida era um complexo quase independente àquela época e o é hoje também. Em seu complexo há lojinhas de conveniência e de presentes , e até mesmo um Starbucks!
CIDADE PROIBIDA EM NÚMEROS:

  • A Cidade Proibida foi o palácio Imperial de 24 imperadores das dinastias Ming e Qing.

  • Teve sua construção iniciada em 1403 e concluída em 1424.

  • É cercada por muros de 7,9 metros de altura e por um fosso com seis metros de profundidade e 52 metros de largura.

  • Está distribuída por uma área rentagular que mede 961m, de norte a sul; e 753m de leste a oeste, cobrindo uma área de 720.000 metros quadrados.

  • O complexo é composto por 70 edificações e palácios, totalizando aproximadamente 9.000 ambientes.

  • Linhas de ônibus que param na Cidade Proibida: 1, 4, 20, 52, 57, 101, 103, 109, 111.
DICAS BÁSICAS
  1. Na entrada [Portão Meridiano], visitantes podem alugar um audio-guia (em diversas línguas, inclusive português e inglês), que vai apresentando a história e aquitetura do lugar. Se vc devolver o audio-guia na saída, vc recebe parte do dinheiro do aluguel de volta.
  2. Não esqueça de visitar o Jingshan Park - em frente à saída pelo portão norte. De lá se tem uma vista previlegiada do layout da Cidade.

Fontes:
Eye Witness Travel Guide: China [DK, 2010]

2 comentários:

Deise Lopes disse...

Muito bom, adorei!

Sora Soralina disse...

Eu tbm estou adorando muito tudo isso, Deise!